Sexta-feira, 25 13:49

Projeto de reforço escolar Alfabeletrando forma primeira turma de alunos na Univates

A primeira turma dos alunos que participaram das aulas de reforço escolar do Laboratório de Alfabetização Alfabeletrando teve sua formatura na noite de quinta-feira, 24/11. O projeto, criado pela Univates e contratado pela Secretaria de Educação da Prefeitura de Lajeado, teve como foco o processo de ensino-aprendizagem de alunos em fases de alfabetização que foram prejudicados pela pandemia de Covid-19. A Univates conduziu as aulas com uma equipe de professores e monitores.

 

- O Alfabeletrando foi de extrema relevância para a educação de Lajeado, permitindo o resgate das aprendizagens, em especial na etapa da alfabetização, que é fundamental para o processo acadêmico nas etapas seguintes. Por meio de um atendimento diferenciado, que trouxe movimento, ludicidade, alegria e encantamento, percebeu-se resultados importantes proporcionando aprendizagens também para a vida. Estamos muito felizes com o Alfabeletrando e com o trabalho realizado pela Univates neste projeto - disse a secretária municipal da Educação, Adriana Vettorello.

 

Mais de 500 alunos das escolas da rede municipal de educação participaram das atividades de apoio. As aulas eram oferecidas duas vezes por semana no turno inverso da rede municipal, atendendo alunos do 2º ao 4º ano que fazem parte do ciclo de alfabetização e foram prejudicados pela pandemia. 

 

- Assim como no Brasil somos craques na Copa, temos que ser também craques na educação. Os craques do futebol treinam muito, e nós aqui, se queremos ser craques na educação, temos que treinar muito também. Fico feliz que a Prefeitura de Lajeado tenha conseguido economizar recursos para oferecer um projeto como este para a nossa rede - disse a vice-prefeita Gláucia Schumacher, que participou do evento.

 

As amigas Emanuely Luisa Lobo, 11 anos, e Kauane Franciele da Silva de Oliveira, alunas do 4º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nova Viena, se formaram juntas no evento e estavam felizes com as conquistas.

 

- Eu melhorei na leitura e agora sei mais sobre as letras - disse Emanuely.

 

- Eu gostei de tudo, foi muito legal, melhorei a leitura. E as professoras foram tipo muito legais, muito amorosas - disse Kauane.

 

A evolução das crianças também foi percebida em casa. Mãe da aluna do 2º ano da Nova Viena Amanda Goulart Kelm dos Reis Cunha, 7 anos, Fernanda Goulart Kelm contou que foi muito gratificante acompanhar o desenvolvimento da filha durante o programa.

 

- A Amanda perdeu muitas aulas com a pandemia. Então, o Alfabeletrando foi fundamental para ela. Ela não sabia ler e agora, que está concluindo o projeto, já sabe ler e escrever. Ela pedia pra ir nas aulas, gostava muito das atividades. Não tem explicação o que foi feito, é muito gratificante para nós, pais, acompanhar essa evolução - contou Fernanda.

 

A professora Angela Diehl, que participou do projeto pela Univates, acompanhou as turmas do 2º ano e disse que o progresso dos alunos foi muito grande.

 

- A gente conseguiu dar uma atenção especial para as crianças, atendendo cada aluno de forma mais individual. Com atividades lúdicas e jogos, conseguíamos ver as dificuldades de cada um e elaborar uma atividade específica. Com essa atenção mais individualizada, diferente da sala de aula, conseguimos um progresso muito grande. Tínhamos alunos de 2º e 3º ano que ainda  não estavam alfabetizados em razão da pandemia, e agora eles entraram no mundo da leitura - comemorou Angela.

 

O município investiu cerca de R$ 1,2 milhão no projeto, que se iniciou no dia 20 de junho de 2022. O custo incluiu a contratação da Univates, que atua com sua equipe de professores e monitores, e também o transporte dos alunos e o lanche para as turmas. O projeto terá continuidade no próximo ano.

 

Segundo a coordenadora do Alfabeletrando pela Univates, Grasiela Kieling Bublitz, o projeto atuou para tornar o aprendizado mais leve e interativo.

 

- Foram meses de trabalho intenso dos nossos professores. E a gente viu o brilho no olho daqueles alunos que conseguiam vencer os desafios e identificar as palavras. E também víamos a alegria dos professores e dos monitores ao verem a evolução dos alunos. O Alfabeletrando é um exemplo de uma parceria que dá certo, com instituição de ensino superior e rede municipal de mãos dadas pela educação, ambas preocupadas com seus futuros cidadãos. Foi uma caminhada de muitos desafios mas também de muitas conquistas - disse Grasiela.

 

A Univates elaborou um vídeo para mostrar como funciona o projeto e como foram os primeiros resultados. Clique aqui para assistir.

Fotos

Projeto de reforço escolar Alfabeletrando forma primeira turma de alunos na Univates 7 imagens na galeria
Prefeitura Municipal de Lajeado (RS)
Rua Cel. Júlio May, 242 - Telefone (51) 3982 1000
CNPJ 87.297.982/0001-03